Esportes

Desde que surgiu a pandemia do novo Coronavírus, aprendemos que ficar em casa, quando possível, é uma das melhores alternativas para conter o avanço da doença. Mas isso não quer dizer que devemos parar com os exercícios físicos. Muito pelo contrário! Quanto mais saudável a vida, melhor a chance de passar por esse período sem estresse, ansiedade, depressão e outros males.

Que fazer exercícios físicos é fundamental para uma saúde física e mental, todo mundo já sabe, não é mesmo?
Mas, nós também já aprendemos que tudo em excesso faz mal, e com os exercícios físicos isso não é diferente. A prática exagerada pode causar sérios prejuízos para a saúde, principalmente quando fazemos dentro de casa e sem acompanhamento de um profissional.

A Covid-19 é uma doença séria, que pode trazer sequelas como trombose, problemas de visão, de memória e até danos a órgãos – como nos rins.

Segundo um estudo publicado por pesquisadores das universidades de Oxford e Sheffield, no Reino Unido, o Coronavírus pode provocar sequelas no pulmão por mais de três meses após a infecção. Além disso, um levantamento mostrou que, dos pacientes contaminados no mundo, 16% apresentam algum tipo de complicação cardíaca, mesmo nos casos mais leves da doença.

A flexibilidade de alguns atletas de diversas modalidades impressiona pela superação dos limites do corpo. O alto treinamento proporciona um total controle dos movimentos, com uma demonstração de força, delicadeza e flexibilidade. Porém, mesmo que não seja para atingir o status desses atletas, alguns esportes favorecem e muito a flexibilidade, melhorando até mesmo o nosso dia a dia, já que o nosso corpo, em uma situação de sedentarismo, tende a enrijecer, tornar mais difícil as nossas atividades e ainda causar machucados e distensões.

Mexer o corpo é essencial para aliviar ou prevenir dores. Ele foi feito para o movimento e pode sentir o peso de um estilo de vida sedentário precocemente. Além disso, com o passar dos anos, o organismo reduz a produção de colágeno, que gera o desgaste da cartilagem que reveste o osso, provocando o desconforto nos joelhos. Por isso a importância de se alongar, manter-se ativo e praticar atividades físicas regularmente.