Saúde

Existe uma diferença básica entre o treino forte e overtraining. Enquanto o treino forte exige das capacidades e leva o atleta ao melhor desempenho, o overtraining ocorre quando o atleta faz mais exercícios do que seu corpo é capaz de se recuperar.

Quando o ele exagera na atividade física sem ter o descanso adequado, e faz uma dieta incorreta, o efeito é prejudicial à saúde e seu desempenho. As consequências vão da ordem muscular, passando por problemas nas articulações, e resultam em malefícios no sistema imunológico e no aspecto psicológico do corredor.

Acredita-se a síndrome de overtraining esteja relacionada com uma estratégia de treino denominada “teoria da supercompensação”, que se fundamenta no princípio da sobrecarga progressiva. Essa teoria afirma que as reservas energéticas gastas durante o processo de contração muscular são repostas apenas no período de recuperação, ou seja, de descanso. Há também o efeito grave do desgaste das articulações, que pode prejudicar o atleta drasticamente.

Esse problema atinge principalmente mulheres e corredores de média e longa distância e implica em problemas das mais diversas ordens, como insônia, lesões agudas e crônicas, o sistema hormonal se desequilibra, irritabilidade, diminuição da performance e alteração da pressão arterial.

Para prevenir o overtraining é essencial obedecer ao treinador,  conhecer o corpo, e identificar sensações como preguiça, cansaço, exaustão para saber respeitar os limites do corpo.

Não é preciso absolutamente nenhum equipamento para entrar em forma. Em vez de ter dezenas de equipamentos à sua disposição, tudo o que você terá será o próprio peso do corpo e, quem sabe, o apoio de alguns móveis da sua casa, como cadeira, sofá, escada etc. Mas quais são os melhores exercícios para fazer em casa, se você quer emagrecer ou ganhar massa muscular?

Mulheres que passaram ou estão passando por um tratamento oncológico nas mamas, conhecem a dificuldade e a importância de terem uma rotina saudável. A atividade física ou esportiva é uma das melhores ferramentas para o bem-estar emocional e físico das mulheres que estão em tratamento cirúrgico ou quimioterápico.

Começar o dia alongando é uma das formas de começar o dia bem! Quando nos alongamos logo no início da manhã preparamos a nossa musculatura para receber os estímulos do dia a dia, nos deixando mais preparados e mais bem dispostos para trabalhar, estudar ou seguir a nossa rotina diária. Ele também permite despertar melhor, aumentando sua produtividade no período da manhã, ajudando a combater os sintomas do sono.