Qual a diferença entre um coração de uma pessoa sedentária e o do um atleta?

Graças a tecnologia hoje é possível desvendar o prognóstico do coração do atleta, solucionar dúvidas e orientar os esportistas a superarem seus limites sem correrem riscos cardíacos ou ortopédicos.

O Coração de Atleta é aquele cujo tamanho da espessura das suas paredes e dilatação das suas cavidades é até 45% maior que o de um sedentário, os batimentos cardíacos podem chegar a 30 batimentos por minuto em repouso, além de outras alterações que chegam a confundir um médico não conhecedor da área, com graves doenças cardíacas.

Apesar das alterações, o Coração de Atleta é sadio, com exceção daqueles que cometem excessos físicos e ambientais (temperaturas extremas), uso de drogas lícitas (ex. anabolizantes ou estimulantes), ilícitas (cocaína, maconha, ecstasy), presença de doenças de risco (cardiopatias e outras) desvalorizadas ou desconhecidas pelo esportista.

Alterações encontradas no Coração de Atleta:

Bradicardia (pulsação menor que 60 p/ minuto): é a mais comum alteração encontrada tanto em atletas como em esportistas bem condicionados, principalmente os praticantes de alta performance esportiva (ciclismo, triatlo, maratona, natação oceânica etc). Detectada pelo eletrocardiograma simples.

Cardiomegalia (crescimento cardíaco no tamanho e no peso): pode ser confundida com doença cardíaca, nos registros do eletrocardiograma e no ecocardiograma.

Sopros cardíacos de caráter benigno ou funcional: podem ser detectados pela ausculta cardíaca feita por cardiologista.

0 comentários

Responder