Mais uma vez o esforço repetitivo surge como um dos vilões das contusões. A tendinite patelar, também conhecida por “jumper’s knee” ou joelho do saltador, caracteriza-se por uma dor focal na região infra-patelar (abaixo da rótula do joelho) no trajeto do tendão patelar.

Afeta principalmente atletas de salto, como no voleibol, basquete, handebol e atletismo. Tem grande ocorrência em adultos jovens e leva a uma diminuição da flexibilidade da musculatura posterior da coxa (isquiotibial) e a movimentos repetitivos de contração extrínseca (o músculo permanece contraído enquanto há alongamento das fibras musculares) do mecanismo extensor do joelho, também conhecido como quadríceps femoral.

O diagnóstico se faz basicamente através de boa história e exame clínico. Radiografias simples geralmente são normais, mas fazem parte do exames complementares para diagnóstico. Ultrassonografia é o exame mais utilizado para confirmação diagnóstica enquanto a ressonância magnética é indicada para casos crônicos, reincidentes ou para planejamento de tratamento cirúrgico se este for o caso.

0 comentários

Responder