Em tempos de Coronavírus, a máscara tornou-se acessório obrigatório em lugares públicos, assim como o distanciamento social. Mas devemos usá-la durante a prática de exercícios físicos?

Recentemente tivemos a liberação da realização de atividades físicas em áreas abertas e até mesmo em academias. As máscaras, como item indispensável quando é preciso ir à rua, também são obrigatórias na prática diária exercícios ao ar livre.

Segundo especialistas, treinar de máscara pode ser desconfortável porque dificulta a respiração e cansa mais. Porém, ela não prejudica a saúde e é obrigatória por criar uma barreira, demandando mais esforço ao respirar, mas reduzindo a chance de contágio ao COVID-19.

Mas para usar o acessório corretamente ao se exercitar, é preciso adotar uma série de cuidados. Confira:

  • Devem ser trocadas sempre que ficarem úmidas. Enquanto as máscaras tendem a garantir proteção por duas a três horas em situações normais, ao praticar exercícios físicos, esse tempo tende a ser reduzido. A máscara úmida aumenta o efeito aerosol e, consequentemente, a transmissão viral;
  • O constante reposicionamento da máscara com as mãos durante a atividade física invalida qualquer medida higiênica de proteção. O ideal é colocar a máscara corretamente e só mexer novamente nela na hora em que ela ficar úmida e precisar ser trocada por outra;
  • É preciso manter distância das demais pessoas e redobrar os cuidados de higiene, como a limpeza das mãos com água e sabão ou álcool gel, quando não for possível lavá-las.

0 comentários

Responder