O mito de que grávidas não devem praticar exercícios durante a gestação é bastante difundido, isso por conta dos riscos associados à sua prática. Porém, isso não é verdadeiro. De acordo com diferentes estudos publicados no periódico americano Obstetrics & Gynecology e pela universidade espanhola Cailo José Cela, as atividades físicas podem ser realizadas por grávidas saudáveis do início ao final de sua gestação.

Os estudos apontam que o ideal é a combinação de exercícios aeróbicos com fortalecedores, em sessões de até uma hora diversas vezes na semana, devendo-se buscar níveis moderados de atividades de baixo impacto.

Ao fazê-lo, os benefícios são muitos: evita-se o ganho excessivo de peso durante a gravidez, há menos chances do desenvolvimento da pré-eclâmpsia e um menor risco do aparecimento da diabetes gestacional. Além disso, quando a mãe pratica exercícios com frequência, a probabilidade de o bebê nascer com mais de 4kg (o chamado nascimento macrossômico) também é menor.

Entre os exercícios mais indicados para as grávidas aparecem a natação e a hidroginástica, por serem atividades de baixo impacto com baixo risco de quedas. Corridas leves e pilates são outras opções de exercícios bastante recomendadas.

É importante que a grávida consulte seu médico antes de iniciar as atividades nessa nova condição, para avaliar se não existe qualquer risco que possa exigir seu repouso durante a gravidez.

0 comentários

Responder