É na infância que aperfeiçoamos os movimentos. A coordenação motora e passamos por experimentações que nos levam a um melhor entendimento do mundo nos cerca, tudo acompanhado por uma boa dose de energia. Nesse meio tempo, não é incomum que aconteçam alguns acidentes e a fratura de ossos pode ser uma consequência.

Um caso de fratura é definido como a interrupção na continuidade de um osso, que pode ser causada por quedas, impactos fortes ou movimentos violentos. Segundo especialistas, as crianças se recuperam destes casos com maior facilidade. Enquanto um idoso pode levar até um ano para se recuperar, uma criança se recupera em menos de dois meses.

Isso ocorre porque o osso da criança apresenta mais elasticidade e porosidade, além de possuir maior capacidade de formação e desenvolvimento dos ossos. Porém, se a fratura causada fica muito próxima à cartilagem de crescimento, pode causar deformidades. Além disto, se a criança for muito pequena, pode ter dificuldades em aceitar o gesso, prolongando o tratamento.

Caso haja a suspeita de uma lesão séria na criança, a primeira coisa que deve ser feita é imobilizar o membro fraturado na posição em que ele está. Isso irá diminuir a dor e inchaço. Procure um médico especialista que indicará o tratamento adequado.

You might also like

Série “Filmes inspiradores“
Read more
Crioterapia para dor muscular após treino
Read more
Dicas de exercícios indicados para crianças de até 5 anos
Read more
15 milhões de brasileiros sofrem de artrose
Read more
Tendinite no ombro: saiba como tratar
Read more

0 comentários

Responder